segunda-feira, 1 de setembro de 2014

AULA DIA 25/08/2014 COM NARA SOBRE CORPOS ESPIRITUAIS

APOSTILA DO CURSO PAGINA 40 A 46




    0s Corpos Espirituais




Os corpos espirituais, corpos ou dimensões psíquicas, níveis mentais ou consciências, são termos que vem sendo usados
para expressar a constituição do Homem em sua plenitude.
1.1 Corpo Físico
É objeto de estudo das Ciências biológicas.
Para os  espiritualistas  reencarnacionistas  (espíritas,  teosofistas,  esotéricos,  umbandistas,  budistas,  hinduísta,  e outros),  o  corpo
físico é o instrumento para manifestação, experimentação e aprendizagem no mundo físico.
Corpo e meio físico pertencem à mesma dimensão eletromagnética.
Carcaça de carne, algo semelhante a um escafandro, pesado e quase incômodo, é constituído de compostos químicos habilmente
manipulados pelo fenômeno chamado vida. O único estudado e relativamente conhecido pela ciência oficial. Nele, somatizam-se os
impulsos  desarmônicos  originados  nos  demais  corpos,  níveis  ou  subníveis  da consciência,  em forma de doenças,  desajustes  ou
desarmonias, que são simples efeitos e não causa.
1.2 Corpo Etérico
Envolve o  corpo  físico,  tem estrutura extremamente  tênue,  invisível  ao  olho  humano,  de natureza eletromagnética e
comprimento  de onda superior  ao  ultravioleta,  razão  porque é dissociado  por  esta.  Quando  exalado  de sensitivos  ou  médiuns
proporciona os  fenômenos  espirituais  que envolvem manifestações  de ordem física como  “materializações”,  teletransporte,
dissolução  de objetos e outros. O material exalado é conhecido por ectoplasma. Fragmentos deste material foram analisados em
laboratórios e mostraram-se predominantemente, constituídos por elementos protéicos.
O duplo etérico tem a função de estabelecer a saúde, automaticamente, sem a interferência da consciência. Funciona como
mediador plástico entre o corpo astral e o corpo físico. Possui individualidade própria, mas não tem consciência. Promove a ação de
atos volitivos (frutos da vontade), desejo, emoções, etc., nascidos na “Consciência Superior”, sobre o corpo físico ou cérebro carnal.
A maioria das enfermidades atinge antes o duplo etérico. As chamadas cirurgias astrais, via de regra, são realizadas neste corpo.
O duplo  etérico  pode ser  exteriorizado  ou  afastado  do  corpo  físico  através  de  passes  magnéticos.  É  facilmente  visto  por
sensitivos treinados. Dissocia-se do corpo físico logo após a morte e, a seguir, dissolve-se em questão de horas.
Alma Vital,  vitalidade prânica,  reproduz  o  talhe (formato) do  corpo  físico,  estrutura tênue,  invisível,  de natureza
eletromagnética densa,  mas  de comprimento  de onda  inferior  ao  da  luz  ultravioleta,  quase imaterial.  Distribui  as  energias
vitalizantes pelo Corpo Físico, promovendo sua harmonia.  Essas ligações acontecem ou se fazem por cordões ligados aos centros de
força. Pode-se dizer que se trata da matéria mais pura, beirando a imaterialidade.
O corpo  etérico  (a palavra vem do  “éter”,  estado  intermediário  entre a  energia e  a matéria)  compõe-se de minúsculas
linhas de energia, parecidas com as linhas numa tela de televisão. Tem a mesma estrutura do corpo físico e inclui todas as partes
anatômicas e todos os órgãos. Os tecidos do corpo só existem como tais por causa do campo vital que os sustenta. A estrutura do
corpo etérico, semelhante a uma teia, está em constante movimento. Para a visão dos clarividentes, faíscas de luz branco-azulada
movem-se ao longo das linhas de energia por todo o denso corpo físico.

1.3 Corpo Astral
Tem a forma humana. Invólucro espiritual mais próximo da matéria, que podem ser vistos pelos médiuns clarividentes.
Esta estrutura corpórea sutil, todos os espíritos a possuem. Assim como o corpo para os humanos é tão necessário, para os espíritos
é também necessária para a sua manifestação, na dimensão em que se encontram no Astral. O corpo astral não possui a mesma
densidade em todas as criaturas humanas.
Quando  as  pessoas  se apaixonam,  podem se ver  belos  arcos  de luz  rósea  entre os  seus  corações,  e uma bela cor  rósea
adiciona-se às pulsações áureas normais na pituitária. Quando as pessoas estabelecem relações umas com as outras, criam cordões,
a partir dos chakras, que se ligam. Quanto mais longa e profunda for à relação, tanto mais numerosos e fortes serão os cordões.
Quando as relações terminam esses cordões se dilaceram, causando grande sofrimento.
A sua forma pode ser  modificada pela vontade ou  pela ação  de energias  negativas  auto-induzidas.  A maioria das
manifestações  mediúnicas,  ditas  de incorporação,  processa-se através  do  corpo  astral,  o  qual  é  dotado  de emoções,  sensações,
desejos, etc, em maior ou menor grau, em função da evolução espiritual.
O corpo  astral  sofre moléstias  e deformações  decorrentes  de viciações,  sexo  desregrado,  prática persistente do  mal  e
outras  ações  “pecaminosas”.  Separa-se,  facilmente,  durante o  sono  natural  ou  induzido,  pela ação  de traumatismos  ou  fortes
comoções, bem como pela vontade da mente.
Luminosidade variável, branca argêntea, azulada etc. É o MOB (Modelo Organizador Biológico), é o molde que estrutura o
Corpo Físico. Observável por fotografias, vidência, moldagens, impressões digitais, tácteis e aparições fantasmagóricas.
Este corpo  é utilizado  no  mundo  espiritual  para incorporar  espíritos  já desprovidos  dele,  tal  como  nossas  incorporações
mediúnicas.
O Corpo  Astral  pode desencaixar  (desdobrar) do  Físico  por  anestesia,  coma alcoólico,  droga,  choque emotivo  ou
desdobramento  apométrico  da mesma forma que o  Duplo  Etérico.  É  com ele que,  nos  trabalhos  com a  técnica  da Apometria,
projeções astrais conscientes ou por sonho, viajamos e atuamos no tempo e no espaço.
1.4 Corpo Mental Inferior ou Mental Concreto
O terceiro corpo  da aura é o corpo mental, que se estende além do corpo emocional e se compõe de substâncias ainda
mais finas, associadas a pensamentos e processos mentais.
Esse corpo aparece geralmente como luz amarela brilhante que se irradia nas proximidades da cabeça e dos ombros e se
estende à volta do corpo. Expande-se e torna-se mais brilhante quando o seu dono se concentra em processos mentais.
O corpo mental também é estruturado. Contém a estrutura das nossas idéias. Quase todo amarelo, dentro dele podem ver-
se formas  de pensamento,  que parecem bolhas  de brilho  e formas  variáveis.  Tais  formas  de pensamentos  têm cores  adicionais,
superpostas  e que,  na realidade,  emanam do  nível  emocional.  Pensamentos  habituais  tornam-se forças  “bem-formadas” muito
poderosas, que depois exercem influência sobre a vida.
É sede das percepções simples e objetivas como de objetos, pessoas, etc. É importante veiculo de ligação e harmonização
do binômio razão-emoção. Viciações oriundas de desregramento sexual, uso de drogas e outras podem atingir, fixar-se e danificar
este corpo.  Alma inteligente,  mentalidade,  associação  de idéias,  sua aura ovalada envolve todo  o  corpo,  pode ser  registrado  por
fotografias ou percebido pela vidência. É o corpo que engloba as percepções simples, através dos cinco sentidos comuns, avaliando
o mundo através do peso, cheiro, cor, tamanho, gosto, som, etc. É o repositório do cognitivo (conhecimento). É o primeiro grande
banco de dados onde a mente física busca as informações que precisa, seu raciocínio é seletivo. Está mais relacionado com o Ego
inferior ou Personalidade encarnada.
Este corpo, quando em desequilíbrio, gera sérias dificuldades comportamentais tais como comodismo, busca desenfreada
de prazeres mundanos, vícios etc. Normalmente sua forma é ovalada, mas pode ocorrer em raros casos uma forma triangular ou
retangular, tem cores variáveis, podendo desdobrar-se em sete sub-níveis com os mesmos atributos.
1.5 Corpo Mental Superior ou Mental Abstrato
Memória criativa e pode ser percebido pela vidência. Este corpo é o segundo grande banco de dados de que dispõe o ser.
Ele elabora e estrutura princípios e idéias abstratas, buscando sínteses ou conclusões que por sua vez são geradoras de novas idéias
e assim por diante, infinitamente.
Ocupa-se de estudos e pesquisas visando o aprimoramento do ser. Por ser o equipo (local) do raciocínio criativo, é nele que
acontece a elaboração do processo responsável pelo avanço científico e tecnológico, além de todo nosso embasamento filosófico.
É o corpo que faz avaliações, formula teorias, relaciona símbolos e leis. É também conhecido como corpo causal.
Elabora princípios e idéias abstratas, realiza análise, sínteses e conclusões. É sede das virtudes e de graves defeitos.
O Dr. LACERDA sugere que o Corpo Mental Superior seja de natureza magnética, com freqüência muito superior a do corpo
astral. Importância deste fato:
A força da mente é poderosa e pode fazer o bem ou o mal, consoante, a intenção com que é projetada. Alguém já disse que todo
pensamento bom é uma oração e todo o pensamento mau é um feitiço. Por outro lado quem vibra em amor, constrói ao redor de si
um campo energético protetor contra a ação de mentes negativas (mau olhado, feitiço, magia negra, etc). Do mesmo modo, afins se
atraem.
1.6 Corpo Búdico ou Buddhi
É possível dizer que BUDDHI é o perispírito na acepção etimológica do termo: constitui a primeira estrutura vibratória que,
envolvendo  o  espírito,  manifesta-o  de modo  ativo.  Sendo,  este corpo,  atemporal  (como  também o  mental  superior),  usando  a
técnica de atingir essa dimensão superior das criaturas, pode-se de lá, vasculhar seu passado, conseguindo detectar vivências muito
dolorosas, sedimentadas em um Passado escondido, por vezes muito remoto, quando não remotíssimo.
Pouco se sabe sobre a forma e estrutura vibratória deste corpo que está mais próximo do espírito.  Tão distante está dos
nossos  padrões  e dos  nossos  meios  de expressão  que não  há como  descrevê-lo.  Recentemente temos  tido,  através  de médiuns
videntes  muito  treinados,  tênues  percepções  visuais  e sensoriais  relativas  a este  corpo.    Tem como  atributo  principal  o  grande
núcleo da consciência. Lá as experiências e acontecimentos ligados ao ser estão armazenadas e é de lá que partem as ordens do
reciclar permanente das experiências mal resolvidas.
Composto pelas três Almas – Moral, Intuitiva e Consciencial – veículos e instrumentos do espírito.
Alma  Moral  -  Discernimento  do  bem e do  mal  sob  o  ponto  de vista individual,  tem a forma de um sol  em chamas,  é o
veículo do espírito, que o impulsiona a obediência às leis do local onde ele está encarnado e comanda o comportamento da
entidade encarnada em relação ao meio.
Alma Intuitiva – Intuição, inspiração do gênio científico, literário e artístico. Iluminismo.
Em forma de ponta de lança triangular irradiando em torno, chamas ramificadas, animada de movimento rotatório lento,
antena captadora e registradora das informações que vibram no cosmo.
Instrumento da inspiração.
Alma Consciencial – Em forma de pequeno sol muito brilhante, radiações retilíneas, centro da individualidade espiritual.
Consciência coordenadora e diretora da vida, elo de ligação com a Centelha Divina.
De um modo geral o Corpo Búdico é pouco conhecido. Longe de nossos padrões físicos e de nossos meios de expressão, não  há
como compará-lo.
É  o  verdadeiro  perispírito,  ao  final  do  processo  evolutivo,  quando  os  demais  a ele se fundirão.  É  nele que se gravam as
ações do espírito e dele partem as notas de harmonia ou desarmonia ali impressas, ou seja, as experiências  bem significadas estão
ali arquivadas e são patrimônio do espírito. As experiências mal resolvidas são remetidas de volta à personalidade encarnada para
novas e melhores significações. E por ser, no espírito, o grande núcleo de potenciação da sua consciência cósmica, suas impulsões
terão seus efeitos visíveis e somatizados no Corpo Físico ou no psiquismo da personalidade encarnada.
Quando  em trabalho  de limpeza dos  cordões  energéticos  que ligam os  corpos,  observamos  que ao  se desbloquear  os
cordões,  intensa  e luminosa torrente de luz  multicor  jorra até os  corpos  inferiores.  Observados  pela visão  psíquica (vidência),  o
Buddhi e o Átmico formam maravilhoso e indescritível conjunto de cristal e luz girando e flutuando no espaço.
1.7 Corpo Átmico ou Espírito Essência ou Centelha Divina
O Corpo Átmico ou Espírito puro, esse eu cósmico constitui a Essência Divina em cada ser criado.
Disse JESUS: “Vos sois Deuses”, pois somos idênticos a DEUS pelo ser (essência), mas diferente dele pelo existir, pois DEUS é
eternamente presente. O Absoluto, o Universal, manifesta-se em cada um dos seres individualizados, por menores que sejam.
O evoluir  do  Homem  consiste em viver  e experienciar  em todos  os  níveis  da criação,  desde o  físico  até o  Divino  ou
Espiritual,  para,  desta experiência,  recolher  conhecimento  e  percepções  que  propiciam o  desenvolvimento  harmonioso  de seu
intelecto  e  sensibilidade de  maneira a tornarem-no  sábio  e  feliz.  Ao  longo  de sua  jornada evolutiva a  criatura  humana  sofre
sucessivas  “mortes” e vai  perdendo  seus  corpos,  sem perder  os  “valores” inerentes  a cada um deles.  É  como  a flor  que na sua
expressão de beleza pura, contém a essência do vegetal por inteiro. 
Fonte : http://www.estreladoorientesl.com.br/

A apometria está baseada nos corpos espirituais , consiste basicamente em alinhar esses corpos .

Sobre identidade energética , podemos dizer que existem evidências científicas que permitem supor que cada objeto material e/ou ser vivo está continuamente emitindo um padrão de ondas eletromagnéticas (‘energias’ no seu sentido mais amplo) para o meio ambiente, padrões que seriam coerentes e estariam sinalizando uma característica ou ‘assinatura’ energética particular, específica e dinâmica daquele objeto ou ser vivo. Tais padrões poderiam ser perceptíveis e interpretados pelos níveis mais profundos da consciência e poderiam formar a base de uma série de percepções, intuições, fenômenos energéticos, estados alterados, impulsividades e ‘coincidências’ ou ‘sincronicidades’ que costumam ocorrer ao longo das nossas vidas.

O registo akáshico é onde estão guardadas as memórias dos acontecimentos de todas as nossas vidas, sejam as do passado, as do presente ou das que ainda iremos viver no futuro, conforme as acções e as escolhas que fizermos na vida actual. No fundo, é onde estão registados todos os passos da caminhada evolutiva do nosso verdadeiro Ser  Espiritual.

No registo akáshico, ou akásha (sânscrito), estão guardadas as nossas acções, desejos, esperanças, sonhos e sobretudo emoções e sensações (gustativas, auditivas, tácteis, visuais ou olfactivas), que podem ou ser acompanhadas de imagens.




O passe é uma transfusão de energias psíquicas e espirituais; isto é, a passagem 
de um para outro indivíduo de uma certa quantidade de energias fluídicas vitais 
(psíquicas) ou espirituais, propriamente ditas. 
Há pessoas que têm capacidade de maior absorção e armazenamento dessas 
energias que emanam do Fluido Cósmico Universal e da própria intimidade do Espírito. 
Tal requisito as coloca em condições de transmitirem esse potencial de energias a outras 
criaturas, que eventualmente estejam necessitando. A aglutinação dessa força se faz 
automaticamente e, também, atendendo aos apelos do passista pela prece que, 
municiado essa carga, a transmite através da imposição das mãos sobre a cabeça do 
paciente com discretos movimentos, sem a necessidade de tocar-lhe o corpo, porque a 
força se projeta de uma para outra aura, estabelecendo uma verdadeira ponte de ligação. 
O fluxo energético se mantém e se projeta às custas da vontade do passista, como 
também de entidades espirituais desencarnadas que o auxiliam na composição dos 
fluidos, não havendo, portanto, necessidade de incorporação mediúnica. O médium age 
somente sob a influência da entidade e, por isso, não precisa falar, aconselhar ou 
transmitir mensagens simultaneamente ao passe. 
As forças fluídicas vitais (psíquicas) dependem do estado de saúde do médium e 
as espirituais do seu grau de desenvolvimento moral. Assim é que o médium passista 
deverá estar, o mais possível, em perfeito equilíbrio orgânico e moral. 
Chakras no corpo etérico , no corpo astral é onde ocorrem os processos de cirurgias espirituais , as doenças se apresentam(somatizam ) por último no corpo fisico .
Através do ectoplasma( fluido) dos encarnados as equipes espirituais trabalham. Nesses trabalhos o corpo fisico se afasta um pouco .
Sobre os cordoes no desenlace, se soltam do duplo eterico e retornam ao corpo astral .
O duplo etérico é a cópia identica  do corpo fisico , por isso a maioria das enfermidades atinge este  antes do corpo fisico.






O passe magnético é aquele onde a energia utilizada provém apenas do encarnado, ou seja, é utilizado o magnetismo humano. No passe espiritual são utilizados os fluidos dos Espíritos, que do mundo invisível agem sobre os indivíduos. No passe misto existem os dois tipos de fluidos, o humano e o espiritual, sendo largamente utilizado nos centros espíritas na cura das doenças físicas e psíquicas.





 A Aura é o campo energético composto por várias camadas que envolve o corpo físico. Pode também ser defenida por uma concha de Luz na qual evolui o indíviduo. Ela envolve-o com uma radiância colorida, mais ou menos extensa e dinâmica, conforme o estado de Alma e de saúde de cada individuo. É um campo de força emanado por todo o Ser. O bom estado do nosso campo aúrico, depende quase na totalidade, da qualidade energética que atraímos para nós.





Maus pensamentos criam fuligens nos corpos espirituais por isso que são lavados antes das cirurgias astrais .
No corpo astral ou emocional que é o envólucro espiritual mais proximo da matéria e com ele que ocorrem as viagens astrais .


Quando nos relacionamos com outras pessoas vamos criamos cordoes de ligações por conta disso quando se rompem estes cordoes , essas ligações energéticas temos as chamadas "dores emocionais" , dores estas que parecem até fisicas tal sua intensidade .
Para reflexao : 
Com quem estamos nos ligando ? 
Qual a troca de energias que estamos fazendo ? 



Lei de causa e efeito é um dos princípios fundamentais preconizados pela Doutrina Espírita para explicar as contingências ligadas à vida humana. Também é conhecida na literatura espírita como Lei da Causalidade.
Segundo ela, a todo ato da vida moral do homem corresponderia uma reação semelhante dirigida a ele, criando-se, assim, algo similar ao "cosmos ininterrupto de retribuição ética", a que alude Max Weber em Economia e Sociedade.
Esta lei procura explicar os acontecimentos da vida atribuindo um "motivo justo", e uma "finalidade proveitosa" para todos os acontecimentos com que se depara o homem, inclusive o sofrimento.



Lei de Causa e Efeito x Lei de Ação e ReaçãoImprimirE-mail
Artigos Revistas
Rodrigo Machado Tavares
Todos nós vivemos neste universo infinito, criado por Deus, o nosso Pai. Consequentemente, tudo e todos estão sujeitos às Leis de Deus (ou como ainda falam alguns: às leis da natureza). Essa verdade é muito bem explicada pelos ensinamentos espíritas, particularmente, através dos seguintes livros da Codificação Espírita (i.e., o Pentateuco Espírita), a saber: O Livro dos Espíritos (Livro Primeiro – das Causas) e A Gênese (Capítulo II).
Uma dessas “leis naturais” é a conhecida Lei de Ação e Reação, a famosa terceira lei de Newton. Tal lei nos ensina que: para toda força aplicada de um objeto para outro objeto, existirá outra força de mesmo módulo, mesma direção e sentido oposto. Em outras palavras, a Lei de Ação e Reação nos diz que, para cada ação, existirá uma reação oposta e de mesma intensidade. É oportuno salientar que as Leis de Newton são somente aplicáveis para os movimentos nos quais as velocidades dos objetos/corpos em deslocamento são bem menores do que a velocidade da luz. Por essa razão, a Física Quântica e a Teoria da Relatividade estão sendo usadas para a compreensão dos movimentos de objetos/corpos nos mundos microcósmico e macrocósmico. Em resumo, a própria lei de ação e reação não é adequada para descrever certos fenômenos, na esfera material dentro do planeta Terra.
Uma outra lei natural é a Lei de Causa e Efeito, a qual não foi descoberta, mas revelada para todos nós, de forma verossímil, através da Doutrina Espírita, no século XIX. Essa lei é bem discutida nos livros da Codificação Espírita, sobretudo nos seguintes livros: O Livro dos Espíritos, O Evangelho Segundo o Espiritismo e O Céu e o Inferno. O conhecimento da Lei de Causa e Efeito é bastante importante para que possamos compreender o amor de Deus. Em verdade, o entendimento claro e racional dessa lei tem o potencial de fazer com que nós ajamos em concordância com o Amor. Em outras palavras, a compreensão da Lei de Causa e Efeito pode nos ajudar a tomarmos decisões sábias, em nossas existências, e, consequentemente, a evoluirmos de forma mais eficiente.
Considerando, portanto, essas duas leis e suas “similaridades”, é comum escutarmos frases, como estas: A Lei de Causa e Efeito é a mesma coisa que a Lei de Ação e Reação, aquela lei de Isaac Newton. Para falar a verdade, a Lei de Causa e Efeito é um exemplo prático da Lei de Ação e Reação, pois nada é por acaso.

CASA DO JARDIM : O BERÇO DA APOMETRIA 
www.casadojardim.com.br/




A Casa do Jardim foi criada em 1965 como uma Divisão de Pesquisas Psiquiátricas do Hospital Espírita de Porto Alegre. Sob a condução do Dr. JOSÉ LACERDA DE AZEVEDO teve início as atividades da instituição, como núcleo de investigação da técnica apométrica, além do atendimento espiritual aos necessitados. No ano de 1987, o grupo desvinculou-se do Hospital, vindo constituir-se em entidade, sem fins lucrativos, de caráter assistencial, religioso, educacional, cultural, filantrópico e caritativo, pautada pelos fundamentos da doutrina espírita.
A partir de seu desligamento do Hospital Espírita de Porto Alegre, sob a liderança do Dr. José Lacerda de Azevedo, passou a desenvolver suas atividades no atendimento à comunidade em âmbito espiritual e assistencial, fazendo uso de sedes de outras entidades de igual natureza que, fraternalmente, lhe cederam espaço para o cumprimento de suas finalidades associativas.
Em 1996, a Casa do Jardim, através de recursos angariados na sociedade e do esforço contributivo de seus associados, logrou adquirir o imóvel que hoje lhe serve de sede. Expandiu ao máximo de sua capacidade física as atividades espirituais, educacionais e assistenciais a que se propôs quando de sua fundação.

Resposta de questionamento da aula anterior :

Quanto tempo esperal no caso da cremação :
Ideal minimo de 3 dias , após esse periodo o corpo etérico ja se dissolveu .

Há algum tempo passou no Fantástico um trecho do documentário da BBC sobre a biologia humana. Diz lá que quando a pessoa morre, o cérebro demora até 32 horas horas pra "apagar" seus últimos neurônios. Já as células da pele ainda se dividem por 24 horas. Será que é nisso que se baseia o costume espírita de esperar 72 horas antes de cremar o corpo?

Emmanuel, no livro O Consolador, psicografado por Chico Xavier, quando lhe perguntam se o Espírito desencarnado pode sofrer com a cremação dos elementos cadavéricos, a resposta é a seguinte: "Na cremação, faz-se mister exercer a caridade com os cadáveres, procrastinando por mais horas o ato de destruição das vísceras materiais, pois, de certo modo, existem sempre muitos ecos de sensibilidade entre o espírito desencarnado e o corpo onde se extinguiu o tonus vital, nas primeiras horas seqüentes ao desenlace, em vista dos fluidos orgânicos que ainda solicitam a alma para as sensações da existência material".

Chico Xavier, ao ser indagado no programa Pinga Fogo quanto à cremação de corpos que seria implantada no Brasil, respondeu: "Já ouvimos Emmanuel a esse respeito, e ele diz que a cremação é legítima para todos aqueles que a desejem, desde que haja um período de, pelo menos, 72 horas de expectação para a ocorrência em qualquer forno crematório, o que poderá se verificar com o depósito de despojos humanos em ambiente frio".

Richard Simonetti, em seu trabalho Quem tem Medo da Morte (Gráfica S. João, Bauru, SP), registra que "nos fornos crematórios de São Paulo, espera-se o prazo legal de 24 horas, inobstante o regulamento permitir que o cadáver permaneça na câmara frigorífica pelo tempo que a família desejar", observando que os "Espíritas costumam pedir três dias", mas "há quem peça sete".

Diz-se que, com o desencarne, os laços que unem o corpo físico com o perispírito se desfazem lentamente, a começar pelas extremidades e terminando nos órgãos principais, cérebro e coração. Assim, o desligamento total somente ocorre com o rompimento definitivo do último cordão fluídico que ainda liga ao corpo. Afirmam ainda que se o espírito estiver ligado ao corpo não sofrerá dores, porque o cadáver não transmite sensações ao espírito, mas transmite impressões extremamente desagradáveis, além do trauma decorrente do desligamento violento.

Kardec, na questão 164 de O Livro dos Espíritos, faz a seguinte indagação:
- "Todos os Espíritos experimentam, num mesmo grau e pelo mesmo tempo, a perturbação que se segue à separação da alma e do corpo?"
E a resposta dos amigos espirituais é a seguinte:
- "Não, pois isso depende da sua elevação. Aquele que já está depurado se reconhece quase imediatamente, porque se desprendeu da matéria durante a vida corpórea, enquanto que o homem carnal, cuja consciência não é pura, conserva por muito mais tempo a impressão da matéria."

Sócrates (o filósofo) respondia com justeza aos seus amigos que lhe perguntavam como ele queria ser enterrado:
"Enterrai-me como quiserdes, se puderdes apoderar-vos de mim"

fonte http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/c.asp?id=10209


RELEMBRANDO : CORES CORRETAS PARA TRABALHAR NOS CHAKRAS



" O APRENDER É ETERNO POIS SOMOS ESPÍRITOS IMORTAIS."

dicas de livros :













PROXIMA AULA 08/09/2014  19:30H NO ALVORADA CURA ...

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

11/08/2014 Aula com Rose - Estudo da Doutrina Espírita

O que é Espiritismo ?




O que é Apometria?




Não há diferenciação pois a Apometria é um recurso, são técnicas , é a parte científica do espiritismo .


O que penso, o que faço... por Robson Pinheiro 
Muita coisa se tem dito e feito por aí em nome da Apometria, uma técnica e instrumento de auxílio espiritual. Para mim, a Apometria é apenas um instrumento que não veio de forma alguma substituir a metodologia espírita, a desobsessão ou as práticas simples que o Espiritismo nos proporciona nas palavras claras e atuais de Allan Kardec.
A apometria ou outro qualquer instrumento de trabalho pode ser utilizado como auxiliar no tratamento terapêutico espiritual, nunca, para mim, como substituto. Acima de tudo, mantenho o compromisso com os ensinamentos de Allan Kardec, a codificação espírita e o evangelho com sua metodologia do amor incondicional. Apometria ou desdobramento induzido, como queiram alguns, é meio, e não o fim para o qual se destinam os nossos esforços na Casa Espírita na qual trabalhamos.
Respeitamos os comentários e métodos que presenciamos em diversas casas espíritas de todo o Brasil, mas não abrimos mão da simplicidade do método espírita: passes, água fluidificada, reforma moral, e acima de tudo, Evangelho. Estudamos a apometria sim, mas sempre vinculada ao compromisso com a Doutrina Espírita que está acima de tudo para nós da Casa de Everilda Batista.
Em nossos estudos estamos abertos a novas idéias, mas que essas idéias não desprestigiem, não substituam e nem desmereçam os esforços de muitos e muitos companheiros que em todo o mundo e principalmente no Brasil vêm trabalhando no anonimato de suas atividades espíritas; que se dedicam há décadas de comprometimento espiritual e sustentam suas atividades doutrinárias e sociais em conformidade com seu compromisso com a proposta de Kardec e Jesus.
Acho muito interessante as possibilidades que o estudo da apometria traz para o movimento espírita, no entanto, não participo de brigas, discussões infrutíferas e desrespeitosas e nem faço apologia à substituição da metodologia espírita.
Creio que precisamos mais de Kardec em nosso movimento; de estudar tudo sim, com espírito progressista, porém, sem perdermos a definição de espíritas, sem nos perdemos em meio aos sons estranhos, ao bailar das mãos, às luzes coloridas e muitas outras coisas que se faz por aí em nome da espiritualidade e do progresso.
Bom senso nunca é demais! Lembrando o iluminado Emmanuel através da abençoada psicografia de Chico Xavier, “espírita seja teu nome; espírita seja o nome do teu nome; espírita seja a tua instituição”, lembrando-nos do compromisso com a Doutrina, o método e a simplicidade trazidas por Allan Kardec em suas sábias definições. 

Espiritismo é uma doutrina de cárater científico, filosófico, de consequencias morais e religiosas, codificada por Allan Kardec nos meados do século XIX. Trata da natureza, da origeme da destinação dos Espíritos e da relação desses com o mundo corporal.
Como ciència prática, ele consiste nas relações que se pode estabelecer com os Espíritos, como filosofia, compreende todas as consequencias morais que decorrem dessas relações , e como religião, temos de entende-lo não como organização religiosa, mas no seu real sentido de religar a criatura ao Criador.

RELIGARE ( vem do latim "re-ligare", que significa "ligar com", “ligar novamente”, restabelecer novo laço , nova ligação entre o homem e Deus)


Doutrina essa que explica a forma as formas de comunicação entres os encarnados e desencarnados (mediunidade).

Parte Filosófica : Livros dos Espíritos - de onde viemos, para onde vamos , etc ... explica as questões que outros não conseguem explicar  ..

Começando pelo princípio de tudo :


O que é Deus ?
Deus é a inteligencia suprema, causa primeira de todas as coisas, é Onipresente , Infinito , está em tudo e em todos.



Onde está escrita a Lei de Deus ?
Na consciencia de cada um .



Revelar significa tirar o véu, mostrar, tomar conhecimento do que é secreto, mas todo conhecimento deve ser progressivo e ajustado à mente que se destina.
O conhecimento é dosado conforme nossa capacidade de entendimento e apresentado pela espiritualidade sempre de forma gradual. Por exemplo chico Xavier , em seus livros muitos assuntos foram censurados pela espiritualidade que colocou um filtro para verificar o que poderiam passar para os encarnados que fosse realmente compreendido.
Sabemos apenas o minimo para começar entender o todo, ainda nem compreendemos o universo , nem nós mesmos , nosso saber ainda é ínfimo .


As Revelações

PRIMEIRA REVELAÇÃO : MOISÉS

Através dessa revelação, Moisés nos traz a missao da Justiça.
Na lei mosaica, há duas partes distintas : a lei de Deus (dez mandamentos) e a lei civil ou disciplinar, decretada por Moisés (olho por olho por exemplo roubou corta a mão , adulterou era apedrejada em praça pública , etc...) , apropriada aos costumes da época.
Por ser o povo hebreu indisciplinado e preconceituoso, Moisés precisou usar da força para combater os abusos e preconceitos adquiridos durante a escravidão do Egito. Só a ideia de um Deus terrível, temível, vingativo poderia impressionar criaturas ignorantes ainda.



SEGUNDA REVELAÇÃO :  JESUS


Jesus nos trouxe a revelação insuperável do Amor. Ele nao veio destruir a lei, isto [e, a lei de Deus, veio cumprí-la e desenvolvë-la, dar-lhe o verdadeiro sentido , nos desvendou a vida futura e nos revelou Deus-Pai, todo Amor e Misericórdia.

                    João capítulo 3, versículos de 1 a 12, :
             1. Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um notável entre os judeus. 2. à noite ele veio encontrar com Jesus e lhe disse: "Rabi, sabemos que vens da parte de Deus como mestre, pois ninguém pode fazer os sinais que fazes, se Deus não estiver com ele". 3. Jesus lhe respondeu: "Em verdade, em verdade, te digo: quem não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus". 4. Disse-lhe Nicodemos: "Como pode um homem nascer, sendo velho? Poderá entrar segunda vez no seio de sua mãe e nascer?" 5. Respondeu-lhe Jesus: "Em verdade, em verdade, te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus. 6. O que nasceu da carne é carne, o que nasceu do Espírito é espírito. 7. Não te admires de eu te haver dito: deveis nascer de novo. 8. O vento sopra onde quer e ouves o seu ruído, mas não sabes de onde vem nem para onde vai. Assim acontece com todo aquele que nasceu do Espírito" 9. Perguntou-lhe Nicodemos: "Como isso pode acontecer?" 10. Respondeu-lhe Jesus: "És mestre em Israel e ignoras essas coisas? 11. Em verdade, em verdade, te digo: falamos do que sabemos e damos testemunho do que vimos, porém não acolheis o nosso testemunho. 12. Se não credes quando vos falo das coisas da terra, como crereis quando vos falar das coisas do céu?" 

Seu Evangelho é o mais perfeito código de conduta moral que se conhece.

JESUS E O CONSOLADOR - "E eu rogarei ao Pai e ele lhes dará outro CONSOLADOR, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vocês o conhecem, porque ele habita em vocês e com vocês estará.
Não os deixarei órfãos, voltarei para vocês outros.
Tenho ainda muito que lhes dizer, mas vocês não o podem suportar agora; quando vier, porém, o Espírito da Verdade, ele os guiará a toda verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e lhes anunciará as coisas que hão de vir!" 
(João, 14, 15, 16)

Curiosidade 
O maior biografado de todos os tempos é , até hoje , o mestre Jesus .



TERCEIRA REVELAÇÃO :  O ESPIRITISMO 

 O Espiritismo é o ensinamento dos Espíritos e não de nenhum homem , codificado por Allan Kardec em 18/04/2857 .

Missão de Allan Kardec - "A missão dos reformadores está cheia de escolhos e de perigos e a tua é rude, disso te previno, porque é o mundo inteiro que se trata de agitar e de transformar." - Espírito Verdade (Obras Póstumas)

HIPPOLYTE LÉON-DENIZARD RIVAIL (ALLAN KARDEC) - Allan Kardec nasceu Hippolyte Léon-Denizard Rivail, em 03 de Outubro de 1804 em Lyon, França, no seio de uma antiga família de magistrados e advogados. Educado na Escola de Pestalozzi, em Yverdum, Suíça, tornou-se um de seus discípulos mais eminentes.
Foi membro de várias sociedades sábias, entre as quais a Academie Royale d'Arras. De 1835 à 1840, fundou em seu domicílio cursos gratuitos, onde ensinava química, física, anatomia comparada, astronomia, etc.
Dentre suas inúmeras obras de educação, podemos citar: "Plano proposto para a melhoria da instrução pública" (1828); "Curso prático e teórico de aritmética (Segundo o método de Pestalozzi)", para uso dos professores primários e mães de família (1829); "Gramática Francesa Clássica" (1831); "Programa de cursos usuais de química, física, astronomia, fisiologia"(LYCÉE POLYMATIQUE); "Ditado normal dos exames da Prefeitura e da Sorbonne", acompanhado de "Ditados especiais sobre as dificuldades ortográficas (1849).
Por volta de 1855, desde que duvidou das manifestações dos Espíritos, Allan Kardec entregou-se a observações perseverantes sobre esse fenômeno, e, se empenhou principalmente em deduzir-lhe as consequências filosóficas.
Nele entreviu, desde o início, o princípio de novas leis naturais; as que regem as relações do mundo visível e do mundo invisível; reconheceu na ação deste último uma das forças da Natureza, cujo conhecimento deveria lançar luz sobre uma multidão de problemas reputados insolúveis, e compreendeu-lhe a importância do ponto de vista religioso.
As suas principais obras espíritas são: "O Livro dos Espíritos", para a parte filosófica, e cuja primeira edição surgiu em 18 de Abril de 1857; "O Livro dos Médiuns", para a parte experimental e científica (Janeiro de 1861); "O Evangelho Segundo o Espiritismo", para a parte moral (Abril de 1864); "O Céu e o Inferno", ou "A Justiça de Deus segundo o Espiritismo" (Agosto de 1865); "A Gênese, os Milagres e as Predições (Janeiro de 1868); "A Revista Espírita", jornal de estudos psicológicos.
Allan Kardec fundou em Paris, a 1º de Abril de 1858, a primeira Sociedade Espírita regularmente constituída, sob o nome de "Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas".
Casado com Amélie Gabrielle Boudet, não teve filhos.
Trabalhador infatigável, desencarnou no dia 31 de março de 1869, em Paris, da maneira como sempre viveu: trabalhando. ("Obras Póstumas", Biografia de Allan Kardec, edição IDE)
Kardec 

Algumas Curiosidades :

-Allan Kardec se levantava às 4:30 horas da manhã, fizesse calor ou frio,
para poder dar conta dos seus muitos e variados trabalhos diários.

-A pátria do Espiritismo hoje é o Brasil pois possuiu o maior número de espíritas no mundo.

-O livreiro Maurício  Lachâtre, estabelecido em Barcelona, foi um grande propagandista do Espiritismo na Espanha e havia encomendado trezentos volumes de diversos títulos espíritas a Allan Kardec.
O material chegou à Espanha através de tramitação legal, com impostos e taxas devidamente pagos por Kardec e com a documentação correta. 
O destinatário pagou os direitos de entrada dos volumes, mas antes que os mesmos fossem entregues, uma relação dos títulos foi entregue ao bispo de Barcelona, pois, a liberação de livros e ou sua censura, competia à autoridade eclesiástica.  O bispo tomando conhecimento da natureza dos livros ordenou que fossem apreendidos e queimados em praça pública pela mão do carrasco.
Os livros deveriam em tal situação ser devolvidos ao remetente em seu país de origem -a França.    Contudo tal não aconteceu e o espetáculo- só assim pode-se classificar  tal ato de intolerância e intransigência- foi marcado para o dia 9 de outubro de 1861.  Naquela data, às 10:30 horas, os volumes foram queimados  como se fossem réus da inquisição. Alguns assistentes revoltados gritavam :"Abaixo a inquisição! ".
Contudo, essa atitude intransigente contribuiu enormemente para a propaganda da doutrina.




Decretada a maturidade espiritual da coletividade em evolução no planeta, novas luzes chegam ao campo terrestre marcando o advento da terceira revelação .
Se a primeira Revelação teve em Moisés  a sua  personalização , e a Segunda a tem no Cristo, a terceira -o Espiritismo- não tem um só elemento a personifícá-la, visto não ser o fruto do ensinamento de nenhum homem, mas sim dos Espíritos. 
Assim como o Mestre disse : "Não vim destruir a lei , porém cumprí-la, também o Espiritismo diz : "Não venho destruir a lei cristã, mas dar-lhe execução."



O MARCO DO ESPIRITISMO

 HYDESVILLE, vilarejo situado próximo da cidade de Rochester, rio condado de Wayne, no Estado de Nova lorque, nos Estados Unidos, passou à História como o berço do Novo Espiritualismo, ou seja, o Espiritismo dos povos de língua inglesa.
        Numa tosca cabana residia uma família protestante composta de: 
  • John Fox
  • sua mulher Margareth 
  • e as filhas menores Margareth e Catherine (Kate Fox)
        Cabana na qual moraram, antes deles, os esposos Bell e sua criada Lucrécia Pelves.
        Nessa modesta residência se verificaram fatos estranhos, que alarmaram seus moradores e toda a vizinhança: ruídos, pancadas, batidas, punham todos em desassossego. Ninguém descobria sua origem.
        As filhas do casal Fox, Margareth e Kate e ainda a mais velha, Lia, casada, eram médiuns. Kate, de 11 anos, no dia 31 de março de 1848, quando aspancadas (em inglês chamadas “raps”) se tornaram mais persistentes e fortes, resolveu desafiar o mistério, travando-se um diálogo com o que todos julgavam fosse o diabo:
        —   “Senhor Pé-rachado, faça o que eu faço, batendo palmas”.
        Imediatamente se ouviram pancadas, em número igual ao das palmas. A sra. Margareth, animada, disse, por sua vez:
        —   “Agora faça exatamente como eu. Conte um, dois, três, quatro.”
        Logo se fizeram ouvir as pancadas correspondentes.
        —   “É um espírito?”, perguntou, em seguida. “Se for, dê duas batidas.”
        A resposta, afirmativa, não se fez esperar.
        —   “Se for um espírito assassinado, dá duas batidas. Foi assassinado nesta casa?”
        Duas pancadas estrepitosas se fizeram ouvir.
        Estabelecera-se assim, naquele memorável 31 de março de 1848, a telegrafia_espiritual e hoje, em Lily Dale, no Estado de Nova lorque, a tosca cabana é admirada como relíquia histórica e uma placa assinala a data considerada a do nascimento do Novo
Espiritualismo.
        Um vizinho dos Fox, de nome Duesler, usando o alfabeto para obter respostas mais rápidas, conseguiu saber: 
  • o nome do assassino (o sr. Bell), 
  • o móvel do crime (roubo do dinheiro e coisas do assassinado, um mascate, Charles B. Rosma ou Joseph Ryan), 
  • o local (o quarto leste da casa), 
  • a data (havia 5 anos, à meia noite de uma terça-feira) 
  • e o modo como se dera o crime (a golpes de faca de açougueiro, na garganta, sendo o corpo levado para a adega).
        Graças ao depoimento de Lucrécia Pelves, criada dos Bell, Davi Fox e outros desceram à adega, onde cavaram, encontrando tábuas, alcatrão, cal e cabelos humanos, bem como utensílios do mascate. Seu corpo, todavia, só apareceu em 1904 (56 anos depois), quando uma parede da casa ruiu, assustando crianças que brincavam perto e deixando a descoberto o esqueleto do morto, inclusive uma lata, de seu uso, hoje ainda guardada em Hydesville.
        Assim, os fatos vieram confirmar a estranha denúncia de um morto, que saía das trevas para relatar a ação criminosa de que fora vítima, há anos.
        Entretanto, é preciso considerar o episódio em suas verdadeiras finalidades, porque inúmeros crimes semelhantes se dão e nem por isso as vítimas os denunciam, de modo semelhante. Nem a finalidade da comunicação era a punição do culpado (que disso se encarregam, sempre, as leis divinas), porque à pergunta sobre se o assassino podia ser punido pela lei, se podia ser levado ao Tribunal, nenhuma resposta foi dada.
        É para unir a humanidade e convencer as mentes céticas da imortalidade_da_alma”, disseram os Espíritos; era de fato o início de um movimento de caráter quase universal, tendente a despertar a Humanidade para a vida espiritual, que seria revelada, pouco depois, pela Codificação da Doutrina_Espírita, tarefa gigantesca a ser realizada pelo grande missionário AIlan_Kardec.
        “Era como uma núvem psíquica, descendo do alto e se mostrando nas pessoas sucetíveis”, escreve A. Conan Doyle, em sua “História do Espiritismo”, porquanto os fatos insólitos (1), os “raps”, produzidos pelos espíritos batedores, se multiplicavam, despertando consciências através de mensagens apropriadas.




PENTATEUCO ESPÍRITA= OBRAS BÁSICAS DO ESPIRITISMO





DICA DE LEITURA :



ATÉ A PRÓXIMA AULA EM 25/08/2014.